Praias de nudismo no Brasil – Praias de naturismo


Prática iniciada no século 20, na Alemanha, por adultos que viram seus filhos mais corados e saudáveis após a técnica de um professor que os levava ao ar livre para realizar exercícios sem roupas, o nudismo nasceu com o objetivo de cultuar o corpo livre. No Brasil, as praias de naturalismo têm conseguido vários adeptos. Conheça agora as praias de nudismo mais procuradas no Brasil.

Praias de nudismo no Brasil   Praias de naturismo

Tambaba, a 30km de João Pessoa, na Paraíba – PB, primeira praia nordestina liberada para o nudismo, possui proteção de árvores e mar calmo com formações rochosas e piscinas naturais e só pode ser freqüentada por famílias e casais.

Em Massarandupió, na Bahia, a 93 km de Salvador, os hóspedes naturistas do Resort Costa do Sauípe podem contar com mar limpo, ondas fortes e dunas. Não é permitida a entrada de homem sozinho e roupa de banho. Em Pedra Grande, praia de nudismo clandestina, possui freqüentadoras alegres e saradas.
No Espírito Santo, Barra Seca é a única praia de naturalismo e fica no município de Linhares, na região norte do estado. A praia de nudismo estpa dentro de uma ilha oferecendo privacidade.

Para os peladões do Rio de Janeiro, a praia Olho de Boi, muito freqüentada por gays, é compacta, discreta e charmosa. Já a Praia da Figueira, ou Praia dos Pelados recebe pessoas sozinhas ou acompanhadas.

Em Santa Catarina, as praias de naturalismo são maravilhosas. A Praia do Pinho, no Balneário Camboriú, oferece duas praias, uma para casais, e outra para pessoas sozinhas. Já a praia Galheta é deserta e oferece boas ondas para surfar. Em Pedras Altas, o mar é tranqüilo, sendo aconselhado para crianças.

Uma ideia sobre “Praias de nudismo no Brasil – Praias de naturismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>